Livro A Princesa Leal – Philippa Gregory

Conheci os livros da Philippa Gregory e não consegui parar de ler. A Princesa Leal foi minha escolha inicial e eu não poderia ter começado melhor . Originalmente escrito em 02 de agosto de 2010.

Philippa Gregory Livros – Série Tudor

Conheça o Livro - Opinião e resenha

Sinopse: No imaginário popular, Catarina de Aragão é vista como a rainha desprezada por Henrique VIII, a nobre trocada por Ana Bolena, plebéia da corte dos Tudor. Philippa Gregory, autora de A irmã de Ana Bolena, recria a infância e a juventude da infanta de Espanha. Criada no palácio de Alhambra, em Granada, Catarina fora prometida aos três anos de idade a Artur, príncipe de Gales. No entanto, a morte prematura do jovem após o casamento, fez com que Catarina se unisse a Henrique VIII, irmão mais novo de Artur. A partir de um dos episódios mais singulares da história inglesa, Phillipa Gregory nos oferece uma romance delicioso.

Livro A Princesa Leal – Philippa Gregory

Livro A Princesa Leal - Philippa Gregory

Desde que comecei a assistir a série The Tudors, meu interesse pela história dos reis e rainhas da Inglaterra superou o que se pode considerar sadio. Quando descobri a existência dos livros da Philippa Gregory tentei adquirir o mais rápido que fosse possível. Fiquei meio assustada com o preço nada camarada deles (dependendo da livraria podia variar de R$ 40,00 e R$ 63,00), mas o formato e a beleza (e o conteúdo) compensa. E são livros extensos, com mais de 400 páginas (os meus preferidos, e você nem percebe o quão rápido que consegue ler).

Comecei a leitura (e a compra) na ordem cronológica dos acontecimentos (e não na ordem de lançamento), e o livro A Princesa Leal foi o escolhido. Eu nunca tive tanta simpatia pela Catarina de Aragão. Acredito que os filmes e a série The Tudors colaboraram nesse aspecto (se verificar a sinopse fala exatamente isso). Adorei a forma como a Phillipa Gregory retratou nossa rainha. Foi uma versão muito interessante e seria muito bom se a história tivesse seguido essa ideia. Mas o que eu queria mesmo era um final feliz. Apesar de já saber como que terminava a história (por mais que os autores acrescentem outros elementos, o fim das personagens dessa época basicamente são iguais a história em si).

[contextly_sidebar id=”3mE44rFDzRzXMQuWHgYYzFLnikDVTX8y”]Conhecendo a Princesa Leal

Acompanhar a infância e determinação da pequena Catarina, a Princesa Leal, foi mágico. Eu realmente não a considerava importante. Quando assisti a série, não entendia o motivo dela ser relutante em dar o divórcio, e também o motivo de tamanha devoção pelo rei, seu marido. Agora entendo perfeitamente. Tudo que ela passou, a forma que ela foi criada, seu sangue, os acontecimentos em sua adolescência, o casamento com Artur, depois com Henrique. Cada ponto desse culminou para as atitudes da rainha no passado, presente e futuro. E também para sua filha, a futura rainha Mary I.

Você ri, chora, sofre, torce… ser mulher era ainda mais difícil naquela época, e principalmente ser uma mulher rainha da Inglaterra, esposa do temido Henrique VIII. O livro A Princesa Leal é envolvente e apaixonante, e não precisa necessariamente ser fã de história para virar fã da autora e do enredo. Na verdade é tudo tão espetacular que parece totalmente ficção. Não é para menos que a família Tudor é uma das mais (se não é a mais) citadas, escritas, filmadas etc. Os acontecimentos e personagens da corte Tudor possuem histórias para muito mais livros, séries e afins (sorte a minha e ruim para o meu bolso).

Uma pena eu não conseguir escrever uma resenha mais fiel a tudo que o livro me proporcionou. É um dos poucos que tenho vontade de reler logo, apesar de ter pouquíssimo tempo que li.

Editora Record | Páginas: 448

Click Here to Leave a Comment Below

TOP