Livro: Maze Runner – Correr ou Morrer

James Dashner- Maze Runner: Correr ou Morrer
Título: Correr ou Morrer
Autor: James Dashner
Série: Maze Runner #1
Editora: Vergara & Riba 

Páginas: 426
Disponível: Compra || Troca
Sinopse: Ao acordar dentro de um escuro elevador em movimento, a única coisa que Thomas consegue lembrar é de seu nome. Sua memória está completamente apagada. Mas ele não está sozinho. Quando a caixa metálica chega a seu destino e as portas se abrem, Thomas se vê rodeado por garotos que o acolhem e o apresentam à Clareira, um espaço aberto cercado por muros gigantescos. Assim como Thomas, nenhum deles sabe como foi parar ali, nem por quê. Sabem apenas que todas as manhãs as portas de pedra do Labirinto que os cerca se abrem, e, à noite, se fecham. E que a cada trinta dias um novo garoto é entregue pelo elevador. Porém, um fato altera de forma radical a rotina do lugar – chega uma garota, a primeira enviada à Clareira. E mais surpreendente ainda é a mensagem que ela traz consigo. Thomas será mais importante do que imagina, mas para isso terá de descobrir os sombrios segredos guardados em sua mente e correr, correr muito.
Resenhado por @GreicySantos

Não gosto de thrillers, terror ou qualquer coisa assustadora. Eu uso a leitura como válvula de escape desse mundo, então não gosto de encontrar nele coisas horríveis que me mostram que o homem não tem escapatória ou de doenças etc. Gosto de encontrar coisas bonitas que demonstram o amor, o companheirismos, a amizade. Podem dizer que isso é se alienar demais, mas sei e tenho consciência de como o mundo é, então não vejo nada demais em fugir um pouco, ter um pouco de esperança. E pra completar sou muito medrosa. Mas medrosa messssmooo. E foi dessa forma que encarei Maze Runner.

Você está dentro de um elevador. Não sabe quem são seus pais, quem são seus amigos ou quem você realmente é. Você só tem uma certeza: tudo será diferente do que já foi.

Você se encontra em uma Clareira e se depara com vários garotos que também não lembram de nada. Tudo lhe é familiar. Mas existe um medo, um terror que assombra a todos: o labirinto. Infestado de criaturas mortais, o Labirinto esconde os segredos da sobrevivência e da escapatória desse lugar. Mas se você ficar após o anoitecer dentro dele você só terá duas opções: correr ou morrer.

É meio difícil fazer uma resenha quando a sinopse fala de tudo O.o. O livro se resume basicamente a isso, descobrir a saída – se é que tem uma – do labirinto. Achei interessante a forma como os garotos vivem na Clareira. Eles têm uma noção de sociedade muito forte, tanto que aplicam isso ao seu dia a dia. Eles têm suas próprias leis que garante a sobrevivência de todos e a número um, que JAMAIS pode ser desobedecida, é NUNCA ENTRAR NO LABIRINTO A NOITE, pois é nesse momento que as portas se fecham e quem fica dentro nunca volta pra contar a historia. Ademais, apesar dos medos, cada um tem sua função, uns são responsáveis pela comida, outros pela limpeza, outros pela plantação e outros por explorar o labirinto a procura de uma saída. A Clareira também. Ela foi projetada para os criadores – aqueles que os mandaram pra lá – para lhe dar segurança e um pouco de conforto também.

“Nunca chovia, nunca nevava, nunca era quente ou frio demais. Não fosse pelo detalhe de terem sido arrancados dos amigos e familiares e aprisionados em um Labirinto com um bando de monstros, poderia ser o paraíso.”

Como eu disse, sou mega medrosa, mas o livro não me apavorou em nada. As mortes, o suspense, as criaturas que habitam o labirinto, nada me afetou e isso foi um ponto negativo, pois eu esperava mais, esperava sentir empatia pelos clareanos e isso não aconteceu. Existem algumas cenas fortes e a que mais me afetou foi o banimento de um dos clareanos para dentro do labirinto. Foi forte mesmo, acho que foi a única coisa que me abalou, o sentimento de saber que você será mandado para a morte, que sua vida acaba ali. Foi realmente horrível.

“Como alguém pode ser feliz numa vida como esta? Como alguém pode ser tão diabólico para fazer isso com a gente?”

Agora, o que eu menos gostei foi à resolução do labirinto. Sério gente, como alguém fica 2 anos em um local mortal, vivendo o pavor constante e não pensa nisso? Por favor, eles estavam com a faca e o queijo na mão, ai os outros só chegaram e cortaram. Tudo bem que tem todo um mistério, por eles serem recém chegados, protagonistas, estarem com a mente fresca e não viram tanta coisa, mas mesmo assim, eu esperava mais e com a resposta do enigma assim na cara… Eu esperava algo mais elaborado, mais incrível.

“Um dia, vocês todos serão gratos pelo que fizemos por vocês. (…) Ou então a coisa toda terá sido um erro. São tempos tenebrosos.”

Muitas perguntas para serem resolvidas e pouco livro. Mas é, é uma série, acho que hoje em dia ninguém sabe mais escrever só um livro ¬¬.

Arte do livro / Capa e interior
Tempo de leitura / Narrativa
Objetivo / Impacto 

Click Here to Leave a Comment Below

TOP